Turismo global perde US$ 4,5 trilhões e mais de 62 milhões de empregos em 2020

shutterstock_1654083868-768x488-1.jpg

O World Travel & Tourism Council (WTTC) revelou o impacto devastador da Covid-19 no setor global de viagens e turismo no ano de 2020, com um prejuízo astronômico de quase US$ 4,5 trilhões. Em seu Relatório de Impacto Econômico (EIR) anual, que representa o setor privado de viagens e turismo, o WTTC mostrou que a contribuição do setor para o PIB caiu 49,1%, em comparação com a economia global geral, que caiu apenas 3,7%.

Ao todo, a contribuição do setor para o PIB global despencou para US$ 4,7 trilhões em 2020 (5,5% da economia global), de quase US$ 9,2 trilhões no ano anterior (10,4%). O relatório também revela uma perda grande nos gastos com viagens internacionais, que caíram 69,4% em relação ao ano anterior. Os gastos com viagens domésticas caíram 45%, um declínio menor devido a algumas viagens internas em vários países.

No ano passado, quando a pandemia atingiu o centro de Viagens e Turismo, mais de 62 milhões de empregos foram perdidos, representando uma queda de 18,5%, deixando apenas 272 milhões empregados em toda a indústria globalmente.

Em 2019, quando as viagens e turismo globais estavam prosperando e gerando um em cada quatro de todos os novos empregos em todo o mundo, o setor contribuiu com 10,6% (334 milhões) de empregos globalmente. No entanto, no ano passado, quando a pandemia atingiu o centro de Viagens e Turismo, mais de 62 milhões de empregos foram perdidos, representando uma queda de 18,5%, deixando apenas 272 milhões empregados em toda a indústria globalmente.

No entanto, a ameaça persiste, pois muitos desses empregos são atualmente apoiados por políticas momentâneas de governo e redução de carga horária, que sem uma recuperação completa do setor poderiam ser perdidos.

“Devemos elogiar a ação imediata dos governos em todo o mundo por salvar tantos empregos e meios de subsistência em risco, graças a várias decisões, sem as quais os números de hoje seriam muito piores”, disse Gloria Guevara, CEO do WTTC. “No entanto, o Relatório de Impacto Econômico anual do WTTC mostra toda a extensão da dor que nosso setor teve de suportar nos últimos 12 meses, que devastou tantas vidas e negócios, grandes e pequenos”.

O caminho para a recuperação pode ser rápido

Embora 2020 e o inverno boreal de 2021 tenham sido desastrosos para Viagens e Turismo, a pesquisa do WTTC mostra que se a mobilidade internacional e as viagens forem retomadas até junho deste ano, aumentará significativamente o PIB global e nacional – e empregos.

De acordo com a pesquisa, a contribuição do setor para o PIB global pode aumentar acentuadamente este ano, até 48,5% no comparativo anual. A pesquisa mostra ainda que sua contribuição poderá quase atingir os mesmos níveis de 2019 em 2022, com um novo aumento ano-a-ano de 25,3%.

Se o lançamento global da vacina continuar em ritmo acelerado e as restrições às viagens forem relaxadas pouco antes da temporada de verão, os 62 milhões de empregos perdidos em 2020 podem retornar até 2022

O WTTC também prevê que, se o lançamento global da vacina continuar em ritmo acelerado e as restrições às viagens forem relaxadas pouco antes da temporada de verão, os 62 milhões de empregos perdidos em 2020 podem retornar até 2022.

O WTTC defende fortemente a retomada de viagens internacionais seguras em junho deste ano, se os governos seguirem seus quatro princípios de recuperação, que incluem um regime de teste internacional coordenado abrangente na partida para todos os viajantes não vacinados, para eliminar a quarentena.

Também inclui protocolos aprimorados de saúde e higiene e uso obrigatório de máscara; mudança para avaliações de risco de viajantes individuais em vez de avaliações de risco-país; e apoio continuado ao setor, incluindo fiscal, liquidez e proteção ao trabalhador. O WTTC diz que a introdução de passes de saúde digitais, como o recentemente anunciado “Digital Green Certificate”, apoiará a recuperação do setor.

Por Pedro Menezes – Mercado & Eventos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

scroll to top
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial